Como uma ideia que existe na cabeça

Há dois ou três anos comecei a alimentar a ideia de utilizar a bicicleta no meu cotidiano. Lia muito sobre mobilidade urbana, as possibilidades da moda em relação às pedaladas (viver de roupa coladinha e cheia de estampa de patrocínios foi algo que nunca me atraiu), pesquisava modelos de bicicletas, preços e também possíveis trajetos para os lugares que frequentava.

Durante as terríveis viagens de quase duas horas nos ônibus lotados e quentes de Fortaleza, contava os ciclistas que deixavam o trânsito parado para trás e comecei a me imaginar como um deles. Percebi que eles não eram tão poucos e que aqui e ali eu via mulheres pedalando, algumas levando os filhos em cadeirinhas ou no bagageiro. Na volta pra casa, já à noite, me surpreendia ao perceber que muita gente parecia voltar do trabalho na bike, usando mochilas, roupas casuais, luzes na bicicleta e fones de ouvido. Parecia tão bom estar ao ar livre e sentir a brisa no rosto…

O sonho

Certa noite sonhei que, não suportando mais a irritação no engarrafamento, simplesmente pedia ao motorista para que abrisse a porta. Daí eu descia, entrava numa loja de bicicletas, escolhia a minha, comprava capacete e ia trabalhar pedalando. E dando tchau para os motoristas engarrafados, tá? #beijonoombro Acordei com a certeza de que enquanto não adquirisse minha magrela, não me aquietaria.

Anúncios

4 comentários sobre “Como uma ideia que existe na cabeça

  1. Eu tb queria demais pedalar no bairro que moro! Mas tenho certeza que volto pra casa caminhando… muita insegurança, só consigo pedalar em passeios, grupos, enfim… Ir trabalhar na minha bike, é totalmente inviável!!

    Curtir

    • Jade, que pena! No meu caso n estou trabalhando ainda, mas procuro fazer percursos casuais de bicicleta, como a ida ao cinema, supermercado ou salão de beleza. O interessante é q quanto mais me aproximo de casa, mais apreensiva fico. Porém, notei q com o tempo ganhamos mais velocidade e passando rápido pelos lugares nos tornamos menos vulneráveis.

      Obrigada pelo comentário! Continue acompanhando.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s