Entrevista – Gabriel Coaracy

Pedal com Gabriel Coaracy_blogdebikenacidade_sherydalopes (1)

 

 

No post anterior contei como foi a pedalada com o Gabriel Coaracy, da banda Móveis Coloniais de Acaju. Compartilho agora a entrevista que fiz com ele sobre pedal urbano dentro e fora da cidade. Enjoy!

Há quanto tempo você pedala?

Bem, tirei as rodinhas aos 5 anos e nunca mais parei… isso foi há 30 anos.

Quantas bicicletas você tem?

Atualmente, quatro: uma dobrável, uma mountain bike, uma speed e uma Caloicross Extra Light 83 em fase final de restauração. Ainda falta uma urbana e/ou fixa para finalizar a frota, hehe.

Qual é o seu modelo preferido? 

Depende da fase. Ultimamente, morando mais longe do centro, tenho usado a bike mais para treino. Daí, eu uso mais a speed e, vez ou outra, a mountain bike. Quando estou me deslocando muito na cidade, a dobrável é a campeã.

Você usa a bicicleta como meio de transporte,  lazer ou exercício?

Pegando o gancho da pergunta anterior, eu faço as três coisas e tem fases em que o foco maior é na mobilidade urbana. Outra época é treino. Outra, lazer. E, vez ou outra, os três juntos e misturados. O que importa é não ficar sem pedalar!

Como ter tempo para pedalar com tantos shows e ensaios?

O tempo é a gente que faz. De vez em quando, bate aquela preguiça e logo eu boto a culpa no tempo. Mas logo vejo que estou enrolando a mim mesmo. Enfim, eu acho que o lance é aproveitar os pequenos e médios deslocamentos que eu faria de carro e pegar a bike. A gente otimiza o tempo e ainda fica em forma. Ah, e dá para fazer amigos e, na cara de pau, pedir pra pedalar com eles nas viagens, né, Sheryda? 🙂

Brasília é receptiva com ciclistas urbanos?

Assim como em grande parte do Brasil, falta educação e instrução para os motoristas e ciclistas. Mas a organização da cidade e a topografia ajudam bastante a quem quer usar a bicicleta como meio de transporte. Principalmente, quem mora e trabalha no Plano Piloto. Aí, não tem desculpa.

Durante nosso passeio você comentou que planeja fazer uma viagem de bicicleta. Fale um pouco sobre esse projeto.

Já fiz viagens anteriormente. Algumas meio exageradas, matando 240 quilômetros em um dia, saindo de Brasília rumo a Alto Paraíso de Goiás. Outras, passeando com mais calma, como o circuito do Vale Europeu em Santa Catarina. Recomendo todas. Para agora, pensei, inicialmente, na Estrada Real, que tem um trecho que liga Ouro Preto a Parati, mas eu precisaria de uns 15 dias de férias e só tinha 10. Daí, veio a ideia de dar a volta na Chapada dos Veadeiros. Neste caso, faltou um companheiro de viagem e sobrou chuva e longos trechos sem estrutura para eventuais pousos e emergências. De toda forma, vou continuar treinando para estar pronto para longos trechos. Espero conseguir o quanto antes!

 

 

Espero que este papo lhe inspire a realizar seus sonhos e claro,  a marcar pedaladas muito boas com uma galera massa. 🙂

Um abraço e vamos pedalar!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s