Resenha – Filtro solar para pedalar

Filtro solar para pedalar Sheryda Lopes Blog De Bike na Cidade (1)

Não importa se onde você mora é quente ou frio: tem que usar filtro solar para proteger a pele de manchas, envelhecimento precoce e claro, de doenças sérias como o câncer. Porém, numa cidade quente como Fortaleza, pedalar utilizando o filtro solar pode ser desanimador, pois se o produto for o errado, vai deixar o ciclista com uma sensação de calor ainda maior. Além disso, nada pior do que ter a pele melecada e brilhosa ao chegar em um compromisso.

Detalhe: reparei que quando pedalo com algum tipo de desconforto e estresse, o ritmo da minha respiração muda e o esforço da pedalada é maior. Consequentemente a sudorese também aumenta, daí, as chances de chegar ao meu destino com manchas de suor na roupa são maiores. Isso pode acontecer quando pedalo com filtro solar melequento, roupa desconfortável, altura do selim desregulada ou até mesmo quando sinto alguma dor. Por isso, tornar a pedalada o mais confortável possível ajuda a chegar ao compromisso sem manchas embaixo do braço ou nas costas e barriga.

Hoje vou mostrar alguns dos produtos que uso para tentar me proteger dos raios solares sem sentir tanto desconforto nem ficar com o rosto oleoso.

PARA O ROSTO

Base compacta Spectraban

Filtro solar para pedalar Sheryda Lopes Blog De Bike na Cidade (4)

Embalagem sujinha e zoada de tanto eu derrubar no chão. Vida real, meus caros.

É base ou protetor? rsrsrsrs Este é o produto que uso no rosto, colo, orelhas e pescoço quando a intenção é sair maquiada. Minha cor é a bege-médio e tem FPS 39. Eu gosto pela praticidade da aplicação (até tenho uma base líquida com filtro solar de outra marca, mas acho muito difícil de aplicar), pois só com a esponjinha você vai lá e pá-pum. Rapidinho e sem muito mistério. Esconde bem as olheiras e outros defeitinhos, uniformiza o tom da pele e não fica pesado. Não costumo usar corretivo, então é um produto que gosto porque realmente tem uma cobertura bem legal. Deixa um pouquinho de brilho na pele, mas é um brilho bonito, não é oleoso. Sempre arremato com pó compacto – que no meu caso virou pó-farofa, como acontece com quase toda maquiagem que tenho e derrubo no chão. Quando chego ao destino, se estiver suada, apenas seco o rosto encostando suavemente uma toalha de papel e pronto.

O chato é que, como praticamente toda maquiagem, pode manchar a roupa e deixar a tela do telefone bege quando você encosta na cara. rsrsrsrs Isso me incomoda bastante, a vocês não? Mas a textura do produto é ótima e não escorre. Ah, em mim ele acumula naquela ruguinha chata perto da boca, o famoso “bigode chinês”, e acaba marcando ao invés de esconder. Para resolver isso sempre que lembro passo os dedos para desmanchar a marca.

Também pode acentuar áreas ressecadas, por isso faço esfoliações periodicamente para tirar a pele morta e tento lembrar do tônico adstringente antes de usar a base/protetor. O tônico também ajuda a dar uma textura bacaninha ao rosto e segurar a oleosidade. Com ele, a maquiagem dura mais.

Uma sugestão que eu daria ao fabricante do Spectraban seria melhorar a embalagem, que acho grande demais para levar na bolsa, e disponibilizar refis do produto e da esponjinha. O estojinho é bem resistente e bem dividido e eu acho desperdício jogar ele fora quando acaba.  Com o refil, além da economia, haveria menos plástico na natureza.

Onde encontrar: Farmácias e drogarias.

Quanto paguei: Cerca de R$ 80. Eu acho caro, mas como dura bastante e eu uso muito, vale a pena.

Vantagens: Cor bonita, textura bacana, sem brilho, sensação de pele hidratada, estojo bem dividido (com compartimento para a esponja), FPS bacana.

Desvantagens: Não tem refil e o estojinho é um pouco grande.

Gel Ultra Seco da Pharmavie

Filtro solar para pedalar Sheryda Lopes Blog De Bike na Cidade (3)

Essa é uma das melhores coisas que descobri quando o assunto é cosmético. Com FPS 45, esse produto cumpre muito bem o que promete. Gente, é incrível: não fica melequento nem pesado de jeito nenhum, e ainda dá uma textura aveludada na pele. Parece até que você passou pó, embora não seja pigmentado. Com ele no rosto, até o suor escorre menos, o que é bom para quem tem olhos sensíveis que ficam irritados com filtro solar. Aliás, se eu pudesse passaria esse produto até no corpo, mas a embalagem é pequena e eu fico com pena de gastar. Costumo usar este produto quando não vou sair maquiada, como na pedalada para o Cumbuco e para a Praia de Iracema. Importante: Não misture os filtros solares, pois um pode anular a ação do outro.

A Pharmavie também tem uma loção hidratante com filtro solar para o corpo que é levinha, mas deixa a pele com um pouco de brilho.

Desvantagem: O gosto é horrível por isso tome cuidado para não encostar nos lábios e evite beijar alguém enquanto estiver usando o produto. É beeeem ruim mesmo.

Onde encontrar: Lojas da Pharmavie e encomendando por telefone (eles entregam em casa ^^)

Quanto paguei: Cerca de R$ 30.

Vantagens: Sequinho, sem cheiro, FPS bacaninha e textura legal na pele.

Desvantagem: Embalagem pequena e gosto ruim (a propósito, não coma filtro solar).

PARA O CORPO

Protetor Solar tamanho família Dauf

Filtro solar para pedalar Sheryda Lopes Blog De Bike na Cidade (2)

Este aqui eu comprei querendo economia, mas acabei me arrependendo. Com FPS 30, a embalagem diz que o produto é livre de óleo e resistente à água, e recomenda a reaplicação sempre que a pessoa nadar, suar muito, banhar-se ou secar-se com a toalha (cadê a resistência?). Quando vi o tamanho da embalagem – 500 ml – e que era livre de óleo, achei que seria uma boa escolha. Só que o produto mostrou-se bem pesado na pele, deixando uma espécie de capa brilhosa e ficando meio grudento com o suor. Tanto, que quase sempre eu lavo bem os braços ou passo lenços umedecidos ao chegar ao meu destino, tamanha a agonia. O certo seria reaplicar depois disso, mas ainda não fiz o potinho reserva para deixar na bolsa. Então, é bem chatinho mesmo. Em compensação, ele praticamente não tem cheiro, o que é bem legal. Recomendo que seja usado na praia, mas quando o pote enorme acabar, vou atrás de outro produto. Aliás, encontrar um filtro solar para o corpo que não seja desconfortável durante a pedalada é algo que ainda quero realizar.

Onde encontrar: Farmácias Pague Menos.

Quanto paguei: Cerca de R$ 50.

Vantagens: Tamanho grande e sem cheiro.

Desvantagem: Não fica muito leve na pele.

Como o post já está bem grande, vou deixar a proteção dos lábios para  outro momento. Espero que tenham gostado destas dicas e que não se esqueçam de incluir o filtro solar nas suas aventuras pedalísticas. Mas lembrando que ainda estou aprendendo, então se você tiver outras dicas, favor colocar aí nos comentários.

Todos os produtos deste post foram comprados por mim. 

Um abraço e vamos pedalar!

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha – Filtro solar para pedalar

  1. Sempre tive dúvida com relação a essa questão, sabe? Pra falar a verdade, faço ouvido de mercador e não uso. Por preguiça mesmo. Algum tempo atrás, resolvi ir atrás de saber mais. Confesso que não encontrei trabalhos científicos confiáveis sobre o tema, ou não soube procurar, mas achei interessantes alguns textos/vídeos com os quais me deparei (na época, fiz um apanhado pra alguns amigos que discutiam a questão):

    Diz o Coordenador da Campanha Nacional Contra o Câncer da Pele, o dermatologista Marcus Maia:
    “Ao contrário do que muitos podem pensar – e do que certamente uma boa parcela dos dermatologistas recomenda – o filtro solar, ou seja, a loção passada no corpo e no rosto, não é considerada, nem do ponto de vista médico, nem do estético, a proteção mais relevante contra o sol. “Hoje consideramos a proteção solar um conjunto de atitudes, nesta ordem de importância: evitar a exposição nos horários de maior insolação [entre 9h e 15h], ficar na sombra a maior parte do tempo, usar proteção física, como chapéus e camisetas e, em quarto lugar, aplicar protetor solar nas áreas expostas”.
    “Maia também é contra a obsessão pelo filtro solar. “É claro que uma pessoa que trabalha na rua não pode abrir mão do protetor, nem de chapéu e camiseta como proteção. Mas alguém que trabalha em um ambiente fechado e não se expõe de forma prolongada em nenhum momento não tem necessidade de usar diariamente, como pregam alguns”, diz. ”
    http://mulher.uol.com.br/beleza/noticias/redacao/2011/02/16/declaracao-de-gisele-sobre-protetor-solar-divide-opiniao-de-medicos.htm

    Os posicionamentos mais medianos:
    “Você necessita de proteção contra os raios ultravioletas, mas nem todos eles. A luz ultravioleta vem do sol em dois principais comprimentos de onda: UVA (ultraviolet-A) e UVB (ultraviolet-B). UVB é a forma “boa”.”
    http://belezaorganica.blogspot.com.br/2011/10/protetor-solar-devemos-ou-nao-usar.html

    “Os médicos acreditam que para atingir um ótimo resultado na produção de vitamina D é preciso apenas de 15 minutos por dia de exposição direta ao sol. Já os especialistas geralmente recomendam uma caminhada de quinze minutos pela manhã ou final de tarde sem a necessidade de utilizar de qualquer tipo de filtro solar, para atingir essa necessidade.”
    http://www.comunique9.com.br/2014/08/o-que-acontece-se-voce-nao-usar.html

    “A segunda razão é a de que a pessoa que passa um protetor solar acredita estar protegida e acaba por ficar no sol mais tempo do que deveria. E é por isso que, desde o aparecimento dos protetores solares na década de 1980, não houve nenhuma diminuição na incidência (na verdade, aumentou) de câncer de pele.
    Apesar de não serem inofensivos, raramente são fatais, mas para o melanoma, de longe o tipo mais grave de câncer de pele, os protetores solares não oferecem qualquer proteção. ”
    http://belezaorganica.blogspot.com.br/2011/10/protetor-solar-devemos-ou-nao-usar.html
    http://www3.scienceblog.com/community/older/1998/B/199801692.html
    http://saude.ig.com.br/minhasaude/gisele+bundchen+nao+usa+protetor+solar/n1237971369915.html

    E os posicionamentos mais extremados (sem juízo de valor, só pq estão no extremo da questão):
    “Entretanto, a indústria farmacêutica tem colocado o sol como o vilão da história para conseguir vender os seus suplementos de vitamina D como uma alternativa, sendo que os causadores de câncer de pele mesmo são os próprios protetores solares e a iluminação artificial como afirma o Dr. Ítalo Rachid em entrevista” (https://www.youtube.com/watch?v=t3Qq-wjfdo8).

    “O FDA se recusa a permitir que os ingredientes naturais de proteção solar sejam usados em produtos bloqueadores/protetores solares; Quase todos os protetores solares convencionais contêm substâncias cancerígenas; Em uma nação onde mais de 70% da população é deficiente de vitamina D, o protetor solar realmente bloqueia a produção de vitamina D; Você pode aumentar sua resistência solar interior, alterando o que você come; A exposição aos raios UV sozinha não causa câncer de pele; Nem todos os protetores solares “naturais” são realmente naturais; Muitos protetores solares “livres de químicos” são carregados com produtos químicos”
    http://vitaminadbrasil.org/2013/02/19/7-coisas-surpreendentes-que-voce-deve-nao-saber-sobre-a-exposicao-de-luz-solar-e-protetor-solar/

    Sobre isso, Maia: “E quanto à indicação de alguns médicos de usar filtro à noite, para proteger da radiação emitida por computadores e lâmpadas fluorescentes? “Na Santa Casa de Misericórdia [em São Paulo, onde Maia trabalha], temos os fotômetros de medição de UVB, e medimos tudo isso: lâmpada, monitor… Eles não produzem nada que possa trazer qualquer tipo de problema para a pele. Nem com relação ao câncer de pele, nem com relação a manchas ou envelhecimento precoce”, diz.”
    http://mulher.uol.com.br/beleza/noticias/redacao/2011/02/16/declaracao-de-gisele-sobre-protetor-solar-divide-opiniao-de-medicos.htm

    Acabou que essa pesquisa não mudou significativamente minha rotina, continuo usando pouco filtro, mas ando atrás de chapéu e blusa longa pra evitar o sol. Enfim, era só pra compartilhar.

    Curtir

    • Nossa, Thiago! Muito obrigada pela sua contribuição! Foi uma suuuper pesquisa! Realmente os trechos que você expõe deixam a gente bem em dúvida, mas confesso que não tenho coragem de nadar contra a correnteza e dispensar o filtro solar. Mas tenho realmente usado muita manga longa quando pedalo, que era algo que eu não fazia em Fortaleza, mas me acostumei mesmo com o calor.
      Passei a usar filtro solar depois de observar a pele de uma amiga que eu passei cerca de três meses sem ver. Fiquei impressionada com o quanto a pele dela havia ficado bonita, mais viçosa e com bem menos manchas. Então perguntei o que ela estava fazendo e se estava maquiada e ela respondeu que não, apenas havia adotado o filtro solar. Aí percebi o quanto o sol danifica a pele da gente.
      Vou procurar me expor menos em horários de sol forte, mas isso é um pouco difícil, já que muitas vezes é nessas horas que precisamos nos locomover. Ainda assim, faz todo sentido que as pessoas se exponham mais se confiando na proteção dos cosméticos, e ficarei atenta quanto a isso também.

      Muito obrigada por sua leitura e contribuição. Volte sempre!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s