Em crise com a capa

Sheryda Lopes Capa de chuva pedalar poncho bicicleta Blog De Bike na Cidade Resenha (3)

Gentem, e aí? Como foi o fim de semana? Hoje estou aqui para chorar com vocês e desabafar a respeito de uma relação na qual eu depositei muitas expectativas (tem algo mais canceriano que isso?), mas que está me decepcionando: a que eu tenho com minha capa de chuva para pedalar.

Como contei num post do ano passado, comprei uma capa de chuva no Ebay de um vendedor alemão e esperei por meses. Demorou tanto que já tinha passado até a estação chuvosa e eu achei que só iria experimentá-la em 2016. Porém, para nossa alegria, ainda houve oportunidades de me fantasiar de minion azul do League of Legends e viver a sensação de pedalar na chuva à moda europeia (se é que os europeus realmente usam essa capa).

E nos primeiros usos eu até que fiquei feliz! Consegui proteger a mim e à minha bagagem da chuva sem passar calor por causa do plástico. Mas com no começo deste ano a experiência tem sido muito ruim.

Primeira reclamação: a capa não encaixa. A ideia do modelo é que ele cubra a parte da frente da bicicleta e a de trás também, formando um poncho. Mas ela fica desabotoando a cada vez que subo ou desço do selim. É como se eu precisasse que alguém me vestisse a cada vez que monto na bicicleta, ou seja, inviável.

Capa cobrindo a mesa

Teoricamente era para ficar assim

Segunda reclamação: o vento tira a capa do lugar deixando a mim e à minha bagagem descobertas. Isso acontece principalmente quando passa um carro ao meu lado muito rápido. Juntando ao primeiro motivo, acaba que eu preciso parar constantemente para me ajeitar, o que se torna muito cansativo e estressante.

Terceira reclamação: Essa parte da capa que cobre o guidão está começando a acumular água, fazendo um peso chato que só, aí eu preciso dar uma empurradinha pra cima pra derramar. Juro que isso não acontecia antes.

Mas a peça ainda tem suas vantagens: Como cobre minhas mãos, não fica aquela melequeira toda, escorregando e tals. A fita refletora dela também é bacana pois funciona muito bem e com ela me sinto mais segura.

Também tenho usado a capa para cobrir a bike estacionada, porque meus gatinhos fizeram o favor de rasgar o plástico que cobre o selim, deixando a esponja exposta. Se cair água em cima eu vou ter que pedalar muito com o bumbum molhado e isso não é legal. Mas, francamente, essa capa foi cara e demorou para chegar, então se for só por essas funções, acho que não vale a pena. Ou então eu preciso aprender a usá-la direito.

Ah! E mais dois agravantes: a cega aqui fica com as lentes dos óculos totalmente embaçadas enquanto pedala (já recebi dica de usar produtinho de Go Pro na lente, mas não fui atrás ainda).

E para finalizar, fico com a rinite super atacada por conta da umidade. Francamente, tenho pensado que pedalar na chuva não é pra mim, aí acabo pegando ônibus. Paciência.

E vocês? Como estão pedalando com essas chuvas? Por acaso alguém usa um capa parecida com a minha e está se saindo melhor que eu? Contem aí nos comentários.

Um abraço e vamos pedalar!

Anúncios

8 comentários sobre “Em crise com a capa

  1. Oi, Sheryda!
    Tudo bem?
    Sou de Novo Hamburgo/RS e uso sempre a bicicleta pra me locomover na cidade. Quando chove eu espero dar uma estiada e vou, uns pingos no verão tudo bem. No inverno não ando de bicicleta na chuva, é muito frio!
    Não uso capa, mas gostaria muito de adquirir uma. É muito caro?
    Fiquei pensando no teu problema, de que a capa desabotoa. Será que os botões não são fraquinhos demais? Talvez consigas trocá-los por outros mais fortes nessas casas de armarinho que vendem de tudo, elas têm botões de pressão de vários tamanhos e já colocam.
    Abraços!

    Curtir

    • Oi, Cíntia 🙂 Eu acho que a minha custou cerca de R$60. Já faz um tempo que comprei. E foi pelo Ebay, então demorou meeeses pra chegar.
      Tenho pensado em várias formas de resolver esse problema dos botões e essa sua ideia vai entrar para a minha lista de possibilidades! Muito obrigada. 🙂

      Curtir

  2. Olá Sheryda! Tb enfrento problemas com a chuva. Normalmente eu desisto de andar na chuva… quando me arrisco vou com outra roupa para quando chegar no trabalho poder trocar. Recentemente comprei aquelas capas pretas de motociclistas, mas ainda não usei, mas estou com ela no bagageiro o tempo todo, para caso precise.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s