Passando correndo para…

papa-leguas

… pedir desculpas pelo sumiço. Como tinha contado em posts anteriores, entrei no IFCE em Licenciatura em Artes Visuais. E o curso está uma loucuraaa! rsrsrsrs Eu tinha esquecido como o ritmo na Faculdade é frenético, principalmente no primeiro semestre.  Então eu nunca mais consegui me dedicar ao blog! :O Além disso, Shamirinha está encostada há algum tempo porque precisa urgentemente de revisão (e eu não tive tempo de levá-la à Bitelli). Além disso, confesso que estou com preguicinha de pedalar nos últimos tempos. ^^’ Acabo aproveitando a viagem de ônibus para estudar e desenhar. Isso, porém, tem sido um problema para o bolso, já que ainda não recebi minha carteirinha de estudante e estou pagando inteira. :/

Bom, esse post relâmpago foi mesmo só para dar notícias. Não sei como e quando vou conseguir retomar as postagens, inclusive porque tava com várias ideias, mas realmente estou precisando me dedicar a esse novo momento da minha vida. Ainda mais agora que as avaliações da primeira etapa do semestre estão chegando. Mas confesso a vocês que, apesar do estresse e da correria, estou gostando muito de voltar à Faculdade. Me sinto estimulada novamente, como há muito tempo não me sentia. 🙂

Quando puder, volto aqui para compartilhar novidades com mais calma, ok? Até lá, continuem pedalando por aí e se possível, me marquem em fotinhas no Instagram! Vou adorar ver vocês e suas bicis!

Um abraço e vamos pedalar!

(e correr para a aula, antes que eu me atraseeeee!)

Anúncios

Além de Bike – Minhas artes (e promo relâmpago) no Colab55

Olá, pessoas! No post sobre a minha entrada no curso de Artes Visuais do IFCE coloquei o link do meu studio no Colab55, onde disponibilizei duas artes para estampar diversos produtos legais. Para quem não conhece, o Colab55 funciona assim: o artista sobe suas artes e o site as utiliza para estampar diversos produtos. Aí o autor recebe os royalties do que for vendido. Toda a responsabilidade de produção e entrega do produto é do site, e assim o artista só precisa se preocupar em criar e divulgar o próprio trabalho. Ah, e em adaptar para o formato correto utilizando programas como o Photoshop. E como eu não sei fazer isso, os meus amigos José Lívio e Denise Luz me ajudaram nessa parte (valeu, gentem!).

Eu inaugurei meu studio há pouco tempo com duas artes que fiz com muito carinho: A primeira delas é a Negra Rosa, uma aquarela toda romântica de uma preta pink power repleta de margaridas.

negra rosa camiseta full print sheryda lopes

Camiseta com estampa full print Negra Rosa

negra rosa camiseta masculina sheryda lopes

Esta versão está disponível em dois modelos (regular e baby long) e sete cores diferentes

A segunda é a Janaína, minha versão sereia de Iemanjá, feita com marcadores profissionais.

janaína camiseta masculina sheryda lopes

Olha que contraste bonito na versão preta! Tem mais seis cores disponíveis e também no modelo baby long

Janaína camiseta full print sheryda lopes

Uma lindeza ela na versão full print!

Essas duas artes estão disponíveis em pôsteres, sketchbooks, camisetas, bolsas, almofadas, cases para celular e adesivos. Basta navegar pelo studio e conhecer. É uma forma legal de ter em casa o trabalho do artista que você admira e de ajudá-lo a pagar as contas (e comprar ração pra gato, no meu caso).

Se joga no frete grátis

E a melhor forma de conhecer o meu Studio, no momento, é por meio deste link:

https://www.colab55.com/@sherydalopes?promo=a332c8e4 

Por meio dele, as compras a partir de R$100 terão frete grátis! Perfeito, inclusive, para comprar o presente do Dia dos Namorados e um pra você, ou chamar um amigo para fazer uma compra junto! Só que é preciso correr, porque a promo só está valendo até amanhã. Se quando você tiver visto este post a promo já tiver acabado, conheça minhas obras por aqui.

Compartilhem o link da promoção com seus amigos e deixem aí nos comentários a opinião de vocês sobre minhas artes. Vou adorar saber! Ah, e no próprio Colab vocês podem favoritar seus artistas e artes preferidos. Se puderem deixar seus joinhas lá pelo meu studio, agradeço muito!

Um abraço e vamos pedalar!

Além de bike – Passei no IFCE!

Passei no ifce artes visuais sheryda lopes instagram de bike na cidade

A cara de felicidade da pessoa no dia da matrícula

Gente, é com muita alegria que venho compartilhar uma novidade com vocês: vou fazer outra graduação! Fui aprovada recentemente  no curso de licenciatura em artes visuais do Instituto Federal  de Ciência, Educação e Tecnologia do Ceará (IFCE). Para quem não sabe, me formei em jornalismo em 2010 e já trabalhei como repórter em dois jornais locais, além de já ter atuado nas áreas de assessoria de comunicação, comunicação comunitária, mídias sociais, entre outras. Também passei por uma pós graduação em linguagens e mídias digitais e falta um tantinho assim para terminar, mas por enquanto esse projeto está suspenso. E claro, tem este blog, que também é fruto das experiências e conhecimentos que adquiri ao longo desses anos.

Mas por que fazer outra graduação? Há algum tempo venho passando por um processo de construção individual bem profundo, e que chegou a me deixar na bad várias vezes. Inclusive no ano passado cheguei a falar disso por aqui. Uma das razões era profissional, pois além de o mercado do jornalismo estar muito difícil, vivi uma situação de assédio moral há alguns anos que me abalou bastante. Se por um lado ficou o trauma (e que trauma), por outro me levou a mexer em várias coisas em diferentes áreas da minha vida. E então percebi que estava precisando explorar outras possibilidades, entre elas habilidades que me dessem prazer e um tchans na minha autoestima.

Sirlanney

Arte incrível da @Sirlanney que retrata bem o que senti várias vezes

Foi aí que resolvi voltar a desenhar, pintar e criar. Entrei no Vitrola Nova, coral cênico que me ajudou a perder o medo de cantar. Comprei cadernos de desenho, lápis de cor, canetinhas, comecei a seguir artistas no Instagram e construir murais no Pinterest, conversar com artistas da minha cidade e ilustradores de moda. No começo do ano participei de uma oficina de aquarela com a Juliana Rabelo e meu interesse em estudar arte foi aumentando.

Então percebi que precisava estudar mais para desenvolver minhas técnicas e aumentar minha zona de conhecimento, além de abrir novas possibilidades de atuação. Depois de muita conversa com amigos da área e de muito refletir, decidi participar do processo seletivo de graduados e transferidos do IFCE e entrei! 🙂 E olha que foi um processo muito louco porque eu fiquei sabendo do edital no finalzinho e ainda fiquei trancada no dia da prova!

E sabem o que é interessante? Há exatos dez anos eu conquistava uma bolsa pelo Prouni e começava, animadíssima, minha jornada no curso de jornalismo da Faculdade Integrada do Ceará (hoje Estácio FIC). Entrar na faculdade era um sonho e eu não cabia em mim de tanta alegria. E depois de tanta luta e sacrifício, eu achei que estaria cansada, triste e frustrada demais, e que não suportaria tentar outra graduação. Mais que isso: a ideia me apavorava!

Mas depois de abraçar meus monstrinhos interiores e de tentar compreendê-los, no dia 13 de junho começo um curso novo. E com um bônus: trata-se de uma licenciatura, então existe a possibilidade de eu dar aula, algo que eu não cogitava e que agora me faz sorrir. Alguns dias depois, em 28 de junho, completarei meus 30 anos! Ser caloura não era o que eu planejava para esta idade, mas vejam só que aprendizado: lidar com as surpresas, com as novas experiências, com as possibilidades… Não vou mentir pra vocês: Estou com medo. Mas também muito animada com o que virá.

Muito obrigada por me permitirem compartilhar algo tão íntimo com vocês. Torçam por mim, tá bem?

 

O curso ainda não começou, mas já estou experimentando: Atualmente faço marcadores de livros pintados à mão em aquarela, à venda na Úrbici, e disponibilizei duas artes no meu studio no Colab55. Vocês podem adquirir camisetas, canecas, capas de celular e vários outros produtinhos ilustrados e me ajudar a comprar o material do curso. ^^ #miçangasdashumanas

Um abraço e vamos pedalar!

Além de Bike – Sherdesenhando

Olá, pessoal! Como vocês estão? Estou vivendo uma fase bastante caseira e tenho pensado muito em ilustração. Desde as oficinas sobre desenho, criatividade e pintura em aquarela das quais participei na UFC (e que enfrentei um dilúvio para chegar), tenho estudado muito sobre esses temas. Quer dizer, estudado à minha maneira, né? Vendo vídeos de ilustração, observando traços de artistas que encontro pela Internet, montando murais no Pinterest com imagens que me inspiram e também estou desenhando todos os dias. Quem me segue no Instagram deve ter reparado que as minhas últimas fotos são todas desses exercícios. Espero que não enjoem de mim! ^^

De Bike na Cidade Sheryda Lopes Sherdesenhando aquarela parede grafite (2)

Quem lembra dela?

De Bike na Cidade Sheryda Lopes Sherdesenhando aquarela parede grafite (1)

Gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?

E também tenho usado muita tinta. Após a oficina com a Juliana Rabelo, fiquei apaixonada pela técnica. Muitas vezes tentava conseguir efeitos delicados nos meus desenhos, usando lápis de cor ou tinta acrílica, mas não dava certo. Acontece que esses efeitos seriam atingidos com o uso da aquarela e bastante água. E também tem uma infinidade de materiais que existem e que eu não conhecia por nunca ter me aprofundado nisso. Agora, minha cabeça sonha todo dia com marcadores e outros recursos para incrementar artes. Aliás, os materiais de qualidade são bem caros. Fiquei impressionada e com o coração machucado.

Sabe o que é engraçado? Desenho desde pequena e de uns anos pra cá também pinto telas com tinta acrílica. Na minha casa tem vários quadros que eu fiz e as paredes da minha casa também receberam enormes ilustrações minhas. Só que eu nunca levei isso muito a sério. Nunca fiz cursos aprofundados ou achei que valia a pena investir mais nisso. Era apenas diversão e um pouquinho de autossabotagem.

De Bike na Cidade Sheryda Lopes Sherdesenhando aquarela parede grafite (3)

Na parede da minha sala. 🙂 Morro de orgulho dessa arte

Mas, neste verão decidi fazer algo de diferente em 2016, darei mais atenção ao que me estimula. Ao que me faz feliz desde a infância, mesmo que haja um monte de vozes ao redor (inclusive a minha) dizendo que isso não vale a pena, que é sem futuro, etc, etc. Ainda que isso não vire uma profissão pra mim, estarei despertando minha criatividade e sendo legal comigo mesma. Vocês já repararam que ser legal com a gente parece um luxo, atualmente? Isso deve estar errado.

E vocês? Que hábitos da infância deixaram pra trás e acham que precisam ser retomados? Aposto que muita gente vai lembrar da bicicleta, né? hahaha Mas é bem isso mesmo! A gente aprende a andar de bicicleta e depois aprende que tem que aprender a dirigir. E aí acha que não tem mais tempo ou idade para pedalar. É nessa hora que temos que lançar mão do que tiver à frente – seja lápis de cor, tinta ou até caneta Bic – e desenhar uma vida diferente, com mais cores ao nosso gosto. Afinal, de quem é essa tela que estamos pintando?

Um abraço e vamos pedalar!

Feliz Natal!

Ooooii!

Gente, me desculpem pelo sumiço. O final de 2015 está cheia de subidas e descidas emocionais, além de alguns compromissos e isso está interferindo na produção do blog e até nas minhas saídas de bicicleta. Mas eu tenho muito conteúdo pendente e espero ir fazendo as coisas ainda que seja aos pouquinhos.

Estou passando só para dizer que espero que vocês estejam tendo um bom Natal, independente de credo, e que as energias estejam se renovando neste final de ano para que 2016 venha cheio de luz. Espero que as festas ontem tenham sido boas e que as sobras da ceia sirvam como pretexto para confraternizar de novo com os amigos. Desde que tudo ficou pronto eu, pelo menos, não paro de almoçar e de sobremesar! rsrsrsrsrs 🙂

Então, é isso!

Feliz Natal, um abraço, vamos pedalar e até logo! 🙂

Além de Bike – Desabafo e Vitrola de novembro

Geeente… eu tô tão sumida. Com tanto conteúdo bacana para fazer de Recife, com tanta coisa para produzir para este blog. Mas simplesmente não estou conseguindo. Eu tô super triste com várias áreas da minha vida e com coisas que estão acontecendo no mundo, e isso está afetando o blog. Geralmente eu teria vergonha de admitir isso, sabe? Que o emocional está prejudicando minha produtividade. Afinal, a gente não pode sentir, né? Quem sente, quem precisa parar é fraco. Pelo menos é assim que interpreto. Só que aqui, neste blog, eu admito, porque sinto que aqui eu posso. E acho que vocês vão me entender e não vão me julgar. Quem sabe até não vão dizer alguma coisa maravilhosa nos comentários que vão me deixar feliz e me estimular? Na verdade, tenho recebido emails e mensagens que sempre me alegram muito e que me mostram que este projeto não deve parar. Estou tentando me estimular com elas e sacudir a poeira, mandar o desânimo para longe. Quando eu conseguir e voltar a produzir aqui no blog, espero sinceramente ainda contar com a atenção de vocês. 🙂

Algo que está me deixando muito feliz e tem sido minha válvula de escape é a minha participação no Vitrola Nova. Finalmente estreei num palco com o grupo, num espetáculo só da gente. E foi so-men-te no Teatro José de Alencar! O lindo e importante TJA, um dos locais mais bonitos de Fortaleza!  #beijonoombro O Vitrola representa uma grande superação para mim, pois eu morria de medo de cantar em público e sempre achei que não tinha talento para a música. No Vitrola, além de aprender muito estou exercendo minha capacidade criativa e conhecendo artistas super inspiradores. Além disso, a rotina de ensaios e estudos dá aquela movimentada no sangue, aquela alegria. Sério, tá sendo bom demais.

No TJA, apresentamos o Vitrola de Novembro, um recital com músicas natalinas bem clássicas, além de outras canções que  fazem parte do repertório do grupo. Abaixo, a minha canção preferida do Recital e que, vejam só, é a mais triste. rsrsrsrsr #cancerianamodeon Mas eu acho que é a que tem o arranjo mais bonito e que me emocionou em todos os ensaios.

Ah, e eu usei as luzinhas da bicicleta nas chuquinhas do cabelo, mas não dá para ver muito bem no vídeo por causa da luz. ^^

Vamos nos apresentar de novo em dezembro, embora com um repertório um pouco diferente. Fiquem atentos e apareçam! 🙂

Um abraço e vamos pedalar!

Além de Bike – Vitrola de Novembro

Olá, pessoal! Quando contei que entrei para o grupo artístico Vitrola Nova, prometi que avisaria quando fôssemos nos apresentar. Pois bem, nós vamos! Na próxima terça-feira, cantaremos no (ai, meu corassaum) palco principal do Teatro José de Alencar! Para quem não conhece, é um dos locais mais bonitos de Fortaleza, e que até foi atração de durante o Mês da Mobilidade. Gente, que honra! Cantarei naquele palco incrível! Se vocês quiserem assistir, aí vão as coordenadas:

11872203_1082006745151131_6161024809531238887_o

Estaremos no Palco principal do TJA próxima terça apresentando nosso recital de fim de ano.
Mesmo dezembro ainda não chegando, já estamos em clima de festa, Natal, retrospectiva e novidade com nosso “Vitrola de Novembro.”

Quando: Dia 24/11/15 às 19h30min
Ingressos: R$ 15 (meia) e R$30 (inteira)
É única apresentação e os ingressos são limitados!
Não perca!

Maiores informações na fanpage do Vitrola Nova.

Eu estou super animada, ensaiando bastante e naquele processo de montar o figurino. E o repertório também está super divertido, com músicas natalinas e outras surpresas. Se você ficou a fim de assistir, então garanta logo seu ingresso porque são apenas 120 lugares no Teatro. Ah, e se for de bicicleta, o TJA tem um bicicletário interno onde cabem 10 bikes. Que tal ir todo mundo pedalando para que essa demanda aumente e com isso, o pátio do Teatro fique lotado de magrelas? Nossa, eu ia cantar super mais feliz!

Então, espero vocês, hein?

Um abraço, vamos pedalar e mandar ver nesse falsete!