Bike vs Cars e Mesa redonda com mulheres ciclistas

Gente, muita emoção na última semana. Sério, haja coração bicicleteiro e feminista para tanta provocação e alegria. Como já contei aqui, a Aline Cavalcante veio a Fortaleza para participar de eventos do Mês da Mobilidade, inclusive alguns que foram organizados pelas Ciclanas. Eu consegui ir a dois deles e ai minha nossa senhora da buzininha trim-trim! Se só a presença da guerreira já era motivo para eu me passar de emoção, junte a isso um filme incrível e mais uma ruma de mulher ciclista arrebatadora! Meu povo, tô anestesiada até agora!

Na quinta-feira o documentário Bike vs Carros foi exibido gratuitamente no cinema do Dragão do Mar e após o filme, a Aline bateu um papo com a plateia. E foi uma lindeza ver aquele Dragão lotado de bicicleta, uma sala entupida de gente interessada em conhecer o filme e debater sobre mobilidade urbana. E o filme? Incrível, envolvente, com uma pesquisa muito bem feita! Se vocês tiverem a chance de assistir, não percam porque é mesmo muito bom! Trata-se de um documentário sueco que fala sobre a situação do trânsito e do uso da bicicleta em várias cidades pelo mundo. Aqui no Brasil, o filme mostra São Paulo e a personagem entrevistada é a Aline, que de forma super simpática, tirou dúvidas da plateia e falou do contexto de São Paulo durante o evento.

Na sexta, foi a vez da mesa redonda organizada pelas Ciclanas e da qual eu fui a mediadora. E meu povo… Sério… Foi fraco não, viu? Dillyane Ribeiro, Ivânia de Alencar e Aline Cavalcante se se juntassem formavam um Megazord. A cada fala delas a plateia se entorpecia, era provocada. E eu preciso destacar a apresentação da Ivânia que é simplesmente uma delícia. Muitas mulheres se emocionaram na plateia com a mistura arrebatadora de doçura e força dessa sertaneja bruxa. Para terem noção, ela recebeu dois pedidos de casamento de mulheres e foi tietada loucamente após a mesa. rsrsrsrs Todo mundo queria abraçá-la e tirar foto. E o humor da doutora adevogada Dillyane? Era contagiante!

E eu mal conseguia acreditar que um dia tive tanto medo de começar a pedalar e durante as pesquisas que fazia lia incansavelmente o Pedalinas, do qual Aline fazia parte. Ela tem uma responsabilidade muito grande para que hoje eu seja uma ciclista e tenha meu próprio blog sobre o assunto. E agora, lá estava eu: mediando um debate com a própria! E fazendo parte de um grupo de mulheres ciclistas da minha cidade que já ultrapassa mil componentes e que eu também ajudei a juntar! Alguém me belisca, por favor?

Gente, vou guardar essa foto pro resto da vida!Gente, vou guardar essa foto pro resto da vida!

Paulo Aguiar, do Pedala Manaus; Ênio Paipa, Bike ANjo de Recife e Arthur Costa, presidente da Ciclovida (Fortaleza) toparam uma fotinha comigo

Paulo Aguiar, do Pedala Manaus; Ênio Paipa, Bike ANjo de Recife e Arthur Costa, presidente da Ciclovida (Fortaleza) toparam uma fotinha comigo

E o babado todo já está disponível no You Tube, então quem não é daqui ou não pôde comparecer, pode ter acesso às discussões e fomentar um debate pelos comentários. Será que em algum momento deu pra ver que eu tava quase chorando? rsrsrsrs

Eu até tento, mas é difícil explicar para vocês como estou me sentindo. Tudo muito intenso, muito vibrante. A única forma de vocês entenderem mesmo é fazendo parte dessa mudança que está acontecendo. Então, aproveitem esse contexto que, embora ainda tenha muito a melhorar, é muito mais favorável que há alguns anos. Sério. Faz muita diferença conhecer mulheres que pedalam, de carne e osso, acessar debates, ter acesso a informação… Então, tirem a coragem da gaveta e botem a bike na rua. O que não vai faltar é apoio, pelo menos aqui neste blog. 😉 E meninas, procurem as mulheres que pedalam na cidade de vocês e se ajudem! Isso é muito importante!

E lembrem-se de levar muito amor e luz no cestinho. S2

 

E o Mês da Mobilidade continua e a programação tá muito incrível! Programe-se para não perder nada!

 

Um abraço e vamos pedalar!

 

 

 

Anúncios

Bike vs Carros, Aline Cavalcante e Ciclanas no Mês da Mobilidade

Gente, é hoje! Minha nossa senhora do aro empenado, é hoje que eu vou conhecer a Aline Cavalcante! Ela é uma das convidadas do Mês da Mobilidade e vai participar de dois eventos organizados pelas Ciclanas, além de comparecer à exibição do documentário sueco Bike vs Cars, com debate sobre o filme. E além da Aline, tem mais mulher lacradora indo debater o uso da bicicleta por mulheres, e eu nem acredito que vou mediar uma mesa tão poderosa! Ai minha deusa protetora da barra da saia presa no freio de trás, haja coração! Mas calma aí, que eu tô atropelando tudo. Vamos por partes:

Bike vs Carros 

12007160_882144555205546_91103165_n

“Nessa quinta, como parte da programação do Mês da Mobilidade, teremos a exibição do documentário sueco Bikes vs Carros. A exibição contará com um debate com nossa convidada especial, Aline Cavalcante. Se o filme já é imperdível, esse debate promete desconstruir todo o que você já pensou sobre transporte e trânsito. Você não vai deixar essa oportunidade passar, né”?

Esse documentário tem sido exibido em diversos eventos a respeito de mobilidade urbana e o uso da bicicleta em várias cidades pela mundo. Uma das personagens é a Aline, que fala sobre o contexto de São Paulo e relembra casos dolorosos, como a morte da Julie Dias, que em 2012 foi atropelada em plena avenida Paulista, onde ainda não havia ciclovia. Eu estava super curiosa para assistir esse filme e com certeza a chance de conhecer a Aline Cavalcante torna o babado imperdível. Eu sou fã assumida da garota, principalmente por causa do Pedalinas, blog que serviu de fonte de pesquisa e inspiração para que hoje eu seja uma ciclista urbana. Hoje em dia, ela acumula debate e atuação em outros espaços ligados à mobilidade urbana e continua empoderando a mulherada por aí.

Bike vs Carros + debate com Aline Cavalcante

Quando: 10 de setembro às 19h.

Onde: Cinema do Dragão do Mar.

Mais informações: Evento no Facebook.

 

 Sobre duas rodas: caminhos para emancipação feminina

12009582_882145231872145_6362694969353401872_n

“Nessa sexta feira, 11 de setembro, a partir das 19h no Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, vamos debater juntas como a bicicleta tem servido às mulheres enquanto instrumento de emancipação, desafiando o machismo, a carrocracia e reafirmando o direito da mulher ao espaço público”.

Eeeita, Giovanaaaa! Vocês conseguem imaginar como essa mesa vai ser bapho? Sério. Mais um evento organizado pelas Ciclanas e que vai divar, com certeza. Saca só o currículo das mina.

Aline Cavalcante, cicloativista paulista, protagonista do filme Bike Vs Cars, e integrante do Coletivo Pedalinas.
Ivânia de Alencar, líder de agricultores familiares cearenses, fundadora do “Ciclovida” de Pentecostes-CE, pelo qual realizou uma cicloviagem por toda a América Latina em busca de sementes criolas (o feito virou documentário também);
Dillyane Ribeiro, advogada membro do Coletivo Urucum, mestranda em Estudos de Gênero pela Universidad Nacional de Colómbia, artivista e atriz em formação.

E tem eu, mediando o babado todo! ^^ Meu povo, estou com o coração na mão e seria ótimo ter leitores e leitoras na plateia para me dar aquele apoio básico. Então, bora?

 Sobre duas rodas: caminhos para emancipação feminina

Quando: 11 de setembro às 19h.

Onde: Auditório do Dragão do Mar.

Mais informações:Evento no Facebook.

Oficina mecânica com as Ciclanas e Aline Cavalcante

12002298_882145225205479_5286842817161187953_n

É o seguinte: Se eu não aprender a arrumar a minha bicicleta depois dessa, pode me processar! Porque o que eu já perdi de chance de participar de oficina, não é brincadeira. E dessa vez, além das Ciclanas que sacam dos paranauês, ainda tem a Aline para compartilhar conhecimento. Então, prepara o lencinho umedecido para tirar a graxa da pele e vamos nessa!

Oficina mecânica

Quando: 13 de setembro às 15h.

Onde: Praça da Gentilândia.

Mais informações: Evento no Facebook.

Ufa! Só evento babado, né? E não é só isso! O Mês da Mobilidade tem muito mais coisa prevista e você pode conferir a programação todinha aqui! Então, aproveita e anota tudinho na agenda!

 

Um abraço e vamos pedalar!

Muito estilo no Ciclochique do Mês da Mobilidade

Na última sexta fui ao pedal Ciclochique, evento promovido pela Ciclovida e que faz parte da programação do Mês da Mobilidade. Trata-se de uma referência direta ao Cycle Chic, movimento criado em Copenhagen que estimula o uso da bicicleta com roupas mais casuais e/ou mais elegantes, livrando-nos da limitação de pedalar apenas com roupas fitness.

O encontro foi na Praça Portugal e seguimos por barzinhos pela região. Quer dizer… eu só pude ir ao primeiro porque precisava voltar cedo para casa. Mas o pouquinho que fiquei foi muito divertido! Pude conferir muitos looks bonitos e ainda conheci leitores e leitoras ^^ S2. E foi muito divertido chegar num barzinho de galera e curtir música bacana. Tenho que fazer isso mais vezes.

Meu look ^^

Meu look ^^

20150904_201116

Márcia e Marcela, mãe e filha (JURO!!!)

20150904_201202

Gina, toda Hippie Cycle Chic

20150904_202012

A super estilista de bikes e tb blogueira Dora e a querida Kelly S2

20150904_202125

Lucas, mais um leitor que conheci  🙂

20150904_202413

Galera do passeio!

20150904_202528

Ciclanas! S2

20150904_202552

Ciclanas frescas ^^

20150904_202652

Mário Reginaldo, Bike Anjo, e Arthur Costa, presidente da Ciclovida

20150904_202719

Daniel Nunes Neves, Bike Anjo, leitor, cicloativista e querido amigo 🙂

Mais fotinhas!

Ser ou não ser chique?

Por causa do termo “chique”, o Cycle Chic pode passar a ideia de algo elitista, de que você tem que pedalar com roupas caras e de grife. Mas na verdade, no próprio Cycle Chic Copenhagen, fundador do movimento, é possível encontrar fotos de pessoas chiquérrimas pedalando até com chinelo de dedo, short jeans, camiseta e tênis… A mensagem é: chique é pedalar com seu estilo, não importa qual seja ele. A meu ver, a chiqueza toda está na atitude de assumir a bike como algo seu, como seu meio de transporte e como algo que faz parte do seu estilo. Até separei algumas fotinhas nesse estilo para que vocês vejam que não só de linho e salto alto vive a chiqueza.

Claro que, tem muita gente que aproveita o evento para se montar, vestindo mesmo a brincadeira. E eu adoro isso! #nascidaparaperformance Foi divertido ver as meninas pedalando de salto, com brilhos e bordados e alguns caras de roupinha bem arrumadinha, com muita estampa legal. E também foi legal ver a galera indo pra baladinha com roupa mega casual, bermuda simples e chinelo de dedo. Gente, é muito estiloso sair pra noite do jeito que você quiser! Então, vai ter chinelo de dedo sim, e isso é chique sim, senhor! hehehe E também é muito legal, para as pessoas que gostam de se vestir com roupas mais formais, elaboradas, produzidas mesmo para a noite, descobrir que não precisam descartar a possibilidade de ir de bike para a farra.

Curtiram? Então compartilhem, comentem e mandem pra mim suas fotos sendo Cycle chics/ciclochiques no dia a dia. Quero muito conferir o estilo de vocês e conhecer suas histórias! O email do blog é debikenacidade@gmail.com.

Um abraço e vamos pedalar!